Gostaria de esclarecer,que a maioria das postagens são tiradas da NET, não sei de quem é o crédito, mas não tenho intenção de lesar ninguém. Qualquer problema me avisem por e-mail.

domingo, 21 de outubro de 2012

E viva os inocêntes!

NO TEMPO DA INOCÊNCIA

As vezes só existir não é o bastante e você quer viver.


As vezes só viver não é o bastante e você quer sonhar alto















As vezes sonhar alto ainda é muito pouco e você corre atras dos seus sonhos.




 
Mais as vezes volta ao passado, e o que você encontra lá  são sonhos a muito esquecidos, pessoas que você deixou pelo caminho, um amor, um amigo, um momento feliz alguns momentos tristes, e tudo que fez você chegar onde você está agora, não importa onde esteja agora.
 

Nosso caminho é assim, caminhamos e a cada caminhada algo fica pra trás, cada passo a frente como um quadro móvel eternidade, como a janela que você passa, ela se movimenta enquanto você olha, mais ela não volta atrás, ela segue em frente, você está olhando a paisagem e vivendo o momento, mais ele está passando e você está indo e o que você viu já passou, você lembra, você sente, você até pode tocar, mais nunca retornar.




Então, se você olhar seu passado, você encontrará sonhos perdidos e sonhos alcançados, pessoas que hoje você sequer lembra estarão lá te apoiando, te ajudando, sendo seu amigo, as vezes você lembra de alguém que foi importante em um determinado momento mais se olhar seu passado, vai encontrar alguém que foi importante em vários momentos e você sequer lembrou, deu valor, agradeceu.. 



E pode ser que esta pessoa tenha saído da sua vida em determinado momento, e ele estará indo naquele momento passado, pra sempre indo, e esta será sua pior lembrança quando você se der conta.


Ela estará indo até que você a busque de volta, as vezes não é mais possível... 



Viver é estranho, é como se fossemos projeções de ... 


 sonhos, ou sonhos que sonham, no final do dia vamos dormir, então é quando muitos acordam...


Adriano Uriel S dos Santos

















Nenhum comentário:

Postar um comentário